Um blog do Travellerspoint

Áustria

Dia 27 - Viena

sunny 25 °C

Acordei às 10h, tomei café da manhã no albergue e peguei o metrô.

Fui conhecer o Schloss Schönbrunn, que fica numa parte afastada da cidade. Este foi o palácio de verão da família imperial dos Habsburg. É popularmente conhecido como o palácio da Sissi, a Imperatriz. A grandiosidade do palácio faz lembrar ao de Versailles, na França. Uma pena que não era permitido tirar fotos dentro do palácio. Uma das salas que achei mais interessante foi a dos espelhos, onde Mozart tocou seu primeiro concerto para a realeza aos 6 anos de idade.

Europa_2008_910.jpg
Europa_2008_911.jpg
Europa_2008_912.jpg
Europa_2008_916.jpg
Europa_2008_918.jpg

Os jardins do palácio:

Europa_2008_913.jpg
Europa_2008_915.jpg
Europa_2008_917.jpg
Europa_2008_919.jpg
Europa_2008_920.jpg
Europa_2008_921.jpg

Peguei o metrô novamente e desci no Naschmarkt, um mercado ao ar livre com feira e pequenos restaurantes de comida típica. Foi um achado, pois a comida era barata e o lugar bem agradável.

O restaurante onde almocei:

Europa_2008_925.jpg

Comi um Wiener Schnitzel von huhn mit salat (empanado de frango com salada). Pedi uma cerveja Heninghaus pra acompanhar. A conta deu apenas 10 euros, já com a gorjeta.

Europa_2008_923.jpg
Europa_2008_924.jpg

Uma banca de frutas com amora, cereja, framboesa e outras frutas que não costumamos muito ver no Brasil.

Europa_2008_922.jpg

A Karlzplatz (Praça Karlz):

Europa_2008_926.jpg

A Wiener Karlzkirche (igreja):

Europa_2008_928.jpg

Entrei no Historiche Museum Der Stadt Wien (Museu Histórico da Cidade de Viena). O acervo do museu tinha objetos pessoais do Mozart e de outros vienenses famosos. Também tinha fotos antigas da cidade.

Uma maquete de como era a cidade na Idade Média, cercada por muralhas:

Europa_2008_930.jpg

Peguei novamente o metrô e desci na estação Donauinsel, que fica numa ilha do rio Danúbio. Esse é o rio mais extenso da Europa ocidental, cortando diversos países. Nasce na Alemanha e deságua na Romênia (Mar Negro). O rio não é azul como a música "Blue Danube" (do Strauss) poderia sugerir, mas é limpíssimo.

Europa_2008_933.jpg
Europa_2008_934.jpg

A Donauinsel (Ilha do rio Danúbio):

Europa_2008_939.jpg

Essa ponte sobre o rio tem dois andares. Na parte de cima passam os carros, e na de baixo o metrô e os pedestres/ciclistas.

Europa_2008_935.jpg

Barcos turísticos atracados numa das margens do rio:

Europa_2008_943.jpg

Na outra margem do rio, uma área com modernos edifícios comerciais:

Europa_2008_937.jpg
Europa_2008_942.jpg

A entrada do Donaupark (Parque do Danubio), onde fica Donauturm (Torre do Danúbio):

Europa_2008_967.jpg
Europa_2008_944.jpg

A vista no alto da torre:

Europa_2008_953.jpg
Europa_2008_954.jpg
Europa_2008_956.jpg
Europa_2008_958.jpg
Europa_2008_961.jpg

Uma plataforma para saltar de bungee jump. Tem coragem ???

Europa_2008_965.jpg

Peguei o metrô de volta pro albergue. Antes, fui comer um kebab perto da estação metrô Keplerplatz. Voltei pro albergue, e tomei um banho. A galera do meu quarto era a mesma do dia anterior, um pessoal meio esqusito e anti-social. Não consegui socializar com ninguém, ao contrário do que tinha acontecido nos outros albergues. Fui dormir.

Publicado por alexpt 14:00 Arquivado em Áustria Comentários (0)

Dia 26 - Viena

overcast 24 °C

Acordei às 9h e tomei café da manhã no albergue. Como nos outros albergues desta rede, o buffet era farto e era permitido comer quanto quisesse. Já fiquei em vários albergues que só davam um pão francês e uma tijela de leite com sucrilhos ou suco por hóspede.

Este era o albergue:

Europa_2008_840.jpg

A Favoritenstasse, rua de pedestres próxima ao albergue. Era limpíssima e tinha várias lojas e restaurantes.

Europa_2008_841.jpg

Peguei o metrô e saltei na Stephansplatz (Praça Stephan), que fica bem no centro da cidade. Nesta praça fica a Stephansdom (Catedral de São Estevão).

Europa_2008_842.jpg
Europa_2008_844.jpg

Fotos da catedral destruída durante a Segunda Guerra Mundial:

Europa_2008_843.jpg

Muitas charretes circulam por esta região levando turistas para dar um passeio:

Europa_2008_845.jpg

Viena é a capital da música clássica. Mozart nasceu em Salzburgo, mas morou em Viena grande parte de sua vida. Beethoven nasceu na Alemanha, mas mudou-se ainda jovem para Viena.

Nas redondezas da Stephanplatz é comum ver vendedores de ingressos de ópera vestidos de "Mozart".

Europa_2008_846.jpg
Europa_2008_853.jpg
Europa_2008_847.jpg

Os moradores de Viena tem orgulho de sua água, pois somente 30% é tratada. O restante vem pura e cristalina das montanhas. Há vários bebedouros espalhados pelo centro da cidade, onde está escrito "Drink Water !", funcionando como propaganda da água da cidade.

Europa_2008_848.jpg

Ruas de pedestres próximas a catedral, com muitos cafés e restaurantes com mesas na calçada:

Europa_2008_849.jpg
Europa_2008_850.jpg

O Complexo Hofburg, que foi sede administrativa do império austríaco, governado pelos Habsburgo da Idade Média até a queda do império na Primeira Guerra Mundial. Hoje é sede do governo federal.

Europa_2008_851.jpg
Europa_2008_852.jpg
Europa_2008_854.jpg

Quando cheguei ao pátio interno do complexo, havia uma aglomeração de pessoas, um tapete vermelho, um cordão de isolamento, uma tropa de soldados e vários seguranças. Devia estar chegando alguém importante por lá.

Europa_2008_855.jpg
Europa_2008_857.jpg
Europa_2008_858.jpg
Europa_2008_860.jpg

Depois de alguns minutos de espera, eis que surge o presidente austríaco Heinz Fischer e sua esposa !!!

Europa_2008_863.jpg

Eles passaram rapidamente pelo tapete vermelho e entraram num carro.

Europa_2008_864.jpg
Europa_2008_865.jpg

Outra entrada do Complexo Hofburg:

Europa_2008_867.jpg

Atrás do Complexo Hofburg fica o Museum Quartier, uma área com vários museus, como o Kunsthistorisches Museum (Museu de História da Arte), o Naturhistorisches Museum (Museu de História Natural), e o Museum Moderner Kunst (Museu de Arte Moderna):

Europa_2008_868.jpg

Museum Moderner Kunst (Museu de Arte Moderna):

Europa_2008_870.jpg

O contraste do moderno e do clássico: a carruagem e o bonde moderno passando lado a lado:

Europa_2008_871.jpg

Ponto de bonde:

Europa_2008_872.jpg

O Parlamento Austríaco:

Europa_2008_873.jpg

O Volksgarten (Parque do Povo):

Europa_2008_874.jpg
Europa_2008_875.jpg

Multa de 36 euros pra quem não recolher o cocô do cachorro.

Europa_2008_876.jpg

Banco é o que não falta nesse parque !!

Europa_2008_877.jpg

Sigmund Freud Museum. É a casa onde o pai da psicanálise viveu e estabeleceu seu local de trabalho.

Europa_2008_878.jpg
Europa_2008_880.jpg
Europa_2008_881.jpg

Depois de sair do museu, comi um cachorro-quente com salsicha alemã Frankfurter. Havia tantos tipos diferentes de salsicha, que eu não sabia nem qual escolher. Pedi a primeira opção, e estava muito boa !

Europa_2008_883.jpg

Feirante vendendo frutas como cereja, amora e framboesa.

Europa_2008_884.jpg

Ônibus circular de turismo. Até hoje não entendo como não temos uns desses no Rio !!!

Europa_2008_887.jpg

Museu Albertina (de Arte):

Europa_2008_888.jpg

A praça em frente ao museu:

Europa_2008_889.jpg

Staatsoper (Ópera Nacional):

Europa_2008_890.jpg

Fiz uma visita guiada para conhecer a Ópera por dentro, que é muito bonita.

Europa_2008_891.jpg

A parte de trás do palco:

Europa_2008_894.jpg

Poltronas e camarotes:

Europa_2008_898.jpg

Hotel Sacher, onde é vendida a Sachertorte, um bolo de chocolate servido com chantily. A receita é guadada a sete chaves. É delicioso, mas bem caro. Paguei 4 euros por uma fatia !! Há diversos outros lugares em Viena que vendem a Saschertorte, mas o Hotel Sascher é o único que vende a legítima.

Europa_2008_900.jpg
Europa_2008_903.jpg

Haus der Musik, um museu interativo sobre música. Muito interessante !

Europa_2008_902.jpg

Parte do museu que conta sobre a vida de Mozart:

Europa_2008_904.jpg

Nesta parte, as pessoas brincam de reger a orquestra filamônica de Viena, com direito a vareta e tudo !!

Europa_2008_906.jpg

Outros brinquedos do museu:

Europa_2008_907.jpg
Europa_2008_908.jpg

Foto aérea de Viena:

Europa_2008_905.jpg

Saindo do museu, peguei metrô de volta para a Keplerplatz. Comi um kebab ali por perto.

Voltei pro albergue e tomei banho. No meu quarto só tinha uma galera dormindo e uma menina que não quis conversa.

Pensei em procurar algum lugar pra fazer night sozinho, mas depois de certa hora não tinha mais metrô, e o albergue ficava numa área afastada do centro. Ir de taxi sozinho ia ser uma fortuna. Acabei desistindo e fui dormir.

Publicado por alexpt 14:00 Arquivado em Áustria Comentários (0)

Dia 25 - Český Krumlov - Viena

overcast 18 °C

Acordei com o barulho da chuva. Tomei café da manhã no albergue com as compras que eu tinha feito no dia anterior: pão com recheio e suco de cereja.

Conheci duas chinesas na cozinha, e ficamos conversando um bom tempo. A curiosidade foi mútua. Elas perguntaram o que era aquele "festival" que fazemos no Brasil. Então tive que contar o que era o carnaval, e elas logo perguntaram o que o carnaval comemora. Na verdade fiquei sem saber responder direito, pois nunca parei pra pensar sobre isso. Celebramos o que ? A alegria de ser brasileiro ? Será que é uma tentativa de esquecer os nossos problemas durante 5 dias ? Pode ser isso, mas já é algo tão incorporado na nossa cultura, que nem nos damos conta. Elas contaram que tem algo semelhante na China em fevereiro, que é a celebração do ano novo chinês. E ficaram surpresas quando falei que no Brasil não tem só negros e mulatos como na seleção brasileira, tem também brancos, orientais e qualquer mistura dessas raças todas. Elas com certeza achavam também que tem jacaré, macaco e cobra pelas ruas das cidades brasleiras, hehehe. Elas foram embora pegar o trem delas. Encontrei com os espanhóis que havia conhecido no dia anterior, e tirei uma foto com eles:

Europa_2008_833.jpg

Fiquei um tempo na internet do albergue mandando noticias pra casa, e depois fui almoçar na mesma taverna onde tinha ido no dia anterior (U Dwau Mary).

Voltei pro albergue, peguei minha bagagem e fui andando pra estação. Estava chuviscando, mas fui assim mesmo. Andei algo assim como 1 Km carregando uma mochila de 12 Kg, mais uma mochila pequena e uma bolsa de viagens.

Não havia trem direto de Český Krumlov pra Viena. Tive primeiro que ir pra České Budějovice. O trem saiu às 17h. Esse trem parecia aquelas maria-fumaças de 50 anos atrás que ainda existem no Brasil em alguns lugares do interior. Pra percorrer uma distância de cerca de 30km, o trem demorou 50 minutos, e parou umas 10 vezes em pequenos vilarejos.

A estação de České Budějovice, e o trem que eu peguei pra chegar lá:

Europa_2008_836.jpg

Peguei meu trem pra Viena meia hora depois. Era um trem mais moderno, com cabines, que andava mais rápido. Tinha poucos passageiros. Peguei uma cabine só pra mim:

Europa_2008_837.jpg

No meio da viagem, o fiscal conferiu meu bilhete e falou alguma coisa em tcheco que eu não entendi. Lógico que ele não falava inglês. Só entendi algo como 'vagon' e ele ficou apontando para o vagão da frente. Entendi que era para trocar para o vagão da frente. Obedeci prontamente. Porém, depois de uma hora mais ou menos, ao atravessar a fronteira com a Áustria, entrou o fiscal austríaco, conferiu meu bilhete e falou qualquer coisa em alemão que eu não entendi. Pra variar, lógico que ele não falava inglês. O trem havia parado numa cidade austríaca chamada Gmund e já estava parado durante uns 10 minutos. Tinha algo de errado, dizia meu disconfiômetro. Ele continuava a falar coisas inteligíveis em alemão e gesticulava para eu sair. Enfim, entendi uma única palavra que por sorte eu sabia o significado: wachten (esperar). Eu perguntei em inglês se era para esperar no vagão, e ele não entendeu, mas fez sinal pra eu sair do trem. Estava chovendo, esfriou e não tinha ninguém na estação além de mim e do fiscal. Onde estavam as outras pessoas que embarcaram em České Budějovice e iam pra Viena ? Eu já estava farejando perrengue. O pior foi que eu vi que a locomotiva havia partido sozinha, ou seja, os vagões estavam sozinhos no trilho, sem a locomotiva. O fiscal falou mais outras coisas que eu não entendi, mas apontou pra outro trem que havia chegado. Entrei nele e tudo parecia ter se acertado. Pelo menos parecia. Só relaxei quando chegou na estação final e vi a placa escrito 'Wien'. Eu cheguei a imaginar que iria parar na Transilvânia ou na Bósnia por engano !!!

Em Viena já estava escuro quando eu cheguei. Peguei o metrô dentro da estação de trem, e saltei na estação Keplerplatz. O albergue (Meininger Hostel) ficava a poucas quadras de lá, na rua Columbusgasse.

O albergue era excelente. Já havia ficado em dois albergues dessa rede, um em Berlim e outro em Munique, e todos eles eram grandes, limpos e com ótima infra-estrutura. O albergue ocupava um prédio com vários andares de quartos, era bem grande. Fiz o checkin na recepção e subi pro quarto pra tomar um banho. O banheiro ficava dentro do quarto (coisa rara nos albergues). Meu quarto tinha 6 camas. A galera que estava no quarto achei meio estranha, não foram muito receptivos. Saí pra procurar alguma coisa pra comer. Estava tudo fechado. A rua da estação de metrô onde desci (Favoritenstrasse) era de pedestres e tinha várias lanchonetes e restaurantes, mas todos estavam fechados. Avistei um M amarelo láaaaaa longe ! Era mais uma vez o McDonald's me salvando de uma noite esfomeada. Mas ao chegar lá, a surpresa desagradável: uma placa na porta estava escrito "fechado" em alemão e dizia que só funcionava até 23h (eram 23:05 !!!!) Andei mais dois quarteirões e achei uma lanchonete de turcos (sempre eles, salvando os mochileiros da fome nas madrugadas, seja qual for o país), onde comi duas fatias de pizza.

voltei pro albergue e fui dormir.

Publicado por alexpt 14:00 Arquivado em Áustria Comentários (0)

(Textos 1 - 3 de 3) Página [1]