Um blog do Travellerspoint

Dia 17 - Roma

sunny 35 °C

A primeira coisa que fiz foi comprar minha passagem de trem pra Florença na estação Termini. Vi que tinha um monte de máquinas de auto-atendimento pra venda de bilhetes, mas como elas não aceitavam nota de 100 euros, eu preferi comprar direto no guichê da Trenitalia.

Peguei uma fila meio grande. Fiquei esperando e torcendo para o atendente entender algum inglês. Chegou a minha vez. Como anda o protocolo, comecei perguntando "Parla inglese ?". Ele foi curto e grosso: "No." Tive que arranhar o pouco italiano que tinha. Sorte que eu tinha memorizado algumas expressões de sobrevivência. Segue o diálogo:

<eu> - Vorrei un biglietto a Firenze per domani mattina. (gostaria de uma passagem pra Florença pra amanhã de manhã)
<atendente> - pa poasdk aspojidgvob igejge gjepgjewgnweigoew ??? (não entendi nada)
<eu> - Scuzi, non capisco. (descupe, não entendo) Tomorrow morning to Florence.
<atendente> - aidaosin cioanod nvue nvueo ajdajdiasdhaieeeee !!!! (berrando e gesticulando com as mãos)
<eu> - Non capisco signore.
<atendente> adnasdjasdasep a aisdas asjpdaspd asjp !!!! DOV'È IL PROBLEMA ??? (a única coisa que entendi....ONDE ESTÁ O PROBLEMA ?)
<eu> No problema. Just a ticket to Florence. How much ?

O atendente começou a berrar em italiano. Perdeu a paciência e ficou gesticulando pra eu sair do guichê. Mandou a próxima pessoa da fila vir, mandou eu ir pro guichê do lado. Que desespero não conseguir se comunicar em inglês. E olha que italiano é uma lingua prima-irmã do português. Fico imaginado como deve ser difícil a vida dos turistas tentando se comunicar em inglês na China ou na Rússia, com alfabetos diferentes e linguas totalmente incompreensíveis pra nós brasileiros.

A atendente do lado arranhava um inglês básico, mas foi bem mais solícita e educada. Ela perguntou qual o tipo de trem eu queria, qual o horário e qual a classe. Isso que o cara deve ter tentado me perguntar. Comprei a passagem.

Fui conhecer para o Vaticano. São tantas atrações, que dá pra passar o dia inteiro. Havia uma fila quilométrica pra entrar no Museu do Vaticano e na Capela Cistina. Preferi conhecer a Basílica de São Pedro por dentro. Fiquei esperando durante duas horas debaixo de sol forte no meio da multidão pra conseguir entrar. Mas a espera valeu a pena. É simplesmente a igreja mais bonita que já vi na minha vida !!!

DSC01526.jpg
DSC01529.jpg
DSC01532.jpg

Por enquanto nem sinal do Papa. Fiquei sabendo que aos domingos ele aparece na missa.

Guarda do Vaticano:

DSC01537.jpg

Vista da parte superior do Castel Sant'Angelo:

DSC01539.jpg

O Vaticano visto de cima do Castel Sant'Angelo:

DSC01541.jpg

A última das praças famosas de Roma que faltava conhecer: A Piazza di Spagna, com a famosa Scalinata di Spagna:

DSC01548.jpg

O Museu Arqueológico Nacional exibe relíquias de todas as civilizações que habitaram a Itália desde a pré-história, como os ceutas, gregos, etruscos e romanos. Na foto abaixo, objetos pertencentes a gladeadores romanos:

DSC01550.jpg

Fonte d'água:

DSC01551.jpg

Nas ruas de Roma, esta é uma cena comum: pessoas abastecendo suas garrafas nas fontes públicas de água potável:

DSC01555.jpg

De noite, não perdi a oportunidade de saborear um típico spaghetti:

DSC01562.jpg

Publicado por alexpt 15:00 Arquivado em Itália

Envie por email este textoFacebookStumbleUpon

Índice

Comentários

pa poasdk aspojidgvob igejge gjepgjewgnweigoew hahahahahahahaha.

Cara, é impressionante. Tenho amigo que ficou com tanto ódio dos italianos que falou que todo italiano que vier ao Brasil ele vai dar dicas erradas.

No Charles de Gaulle uma segurança fingiu que não sabia me dizer onde ficava o guichê da Air France!

por Enaldops

Comments on this blog entry are now closed to non-Travellerspoint members. You can still leave a comment if you are a member of Travellerspoint.

Informe abaixo os detalhes da sua conta no Travellerspoint

( O que é isso? )

Se você não é ainda um membro do Travellerspoint, inscreva-se grátis.

Inscreva-se no Travellerspoint