Um blog do Travellerspoint

Dia 22 - Jerusalém-Belgrado

sunny 36 °C

De Tel Aviv a Istambul foi 1:30h de voo. Cheguei em Istambul de manhã cedo (6h). Eu estava morto ! E ainda tomei um chá de aeroporto: foram 6 horas esperando a conexão pra Belgrado. Só cheguei lá às 13h , mas pra mim já eram 14h, por causa do fuso de menos uma hora lá. Eu já estava um zumbi. Mal podia esperar por uma cama quentinha e aconchegante. Horário horrível o desse voo, mas era a única opção por menos de 500 dólares (foi 207 dólares, pra ser mais exato) entre Tel Aviv e Belgrado.

Ao sobrevoar Belgrado, deu pra ver que a cidade é bem grande. Vi os dois estádios da cidade, dos arqui-rivais Estrela Vermelha (onde o Pet jogou) e Partizan (atual campeão sérvio). Ficam bem perto um do outro.

8B3A71DB2219AC6817B19E028C8CD717.jpg

Uma ilha no rio com praia e tudo. A cidade vista de cima lembra muito Kiev.

8B3B22AC2219AC681788DC16A46AA101.jpg

Finalmente cheguei na terra do Pet ! No desembarque, deu pra ver que o aeroporto de Belgrado é bem ruim. Acredite, consegue ser pior que o Galeão. Logo depois de sair do avião, passei por um lugar que parecia um “puchadinho” do aeroporto. Na imigração, o policial não perguntou nada, só viu o visto e carimbou o passaporte. O saguão de desembarque era ridiculo de pequeno. Parecia o aeroporto de Florianópolis. Estava completamente lotado, e foi até dificil passar com o carrinho pelo mar de gente. Fui abordado por um monte de taxistas. Tirei uns dinars (a moeda sérvia) num caixa eletrônico e fui procurar o ponto de ônibus do lado de fora.

8B3BCC2B2219AC681732A9A4B6E6303E.jpg

Tinha um ônibus chamado “JAT BUS” parado no ponto, mas pelo que olhei numa placa onde estava o itinerário, ele não deixava perto do hostel. Na reserva dizia para pegar o ônibus 72. Subi pro andar de embarque e perguntei no guichê de informações onde ficava o ponto desse ônibus. Era no andar de embarque mesmo. Tinha uma placa no ponto com os horários. Fiquei esperando uns 20 minutos até o ônibus chegar. Paguei a passagem direto pro motorista (172 dinars = R$4,30).

Uma nota de 500 dinars (R$12,50):

8B3C827C2219AC6817FF54FDBA240C58.jpg

Estava um forno em Belgrado (36 graus). Pelo menos o ônibus tinha ar condicionado. Demorou uns 40 minutos até chegar ao centro da cidade. Passei por bairros de casas e prédios baixos e velhos, todos parecidos uns com os outros. Achei tudo muito parecido com Kiev. No caminho vi uma pequena favela com barracos de madeira e tapumes. Nunca tinha visto isso na Europa.

Desembarquei no ponto final, na rua Zeleni Venac, perto da ponte Brankov.

DSC00763.jpg

Quando estava parado na rua olhando o mapa pra descobrir o caminho até o hostel, apareceu uma menina que perguntou, meio encabulada e num inglês macarrônico, se eu conhecia algum hostel. Era uma russa que havia acabado de chegar à cidade com sua amiga ucraniana, mas não sabiam onde ficariam ainda. Duas belezuras, uma loira e uma morena. ”Hoje é o meu dia de sorte !”, pensei, ehehehhee. Falei pra elas irem comigo até o hostel onde eu tinha reserva, que era mais ou menos perto. Troquei uma idéia com elas no caminho. Estavam de férias viajando pelos balcãs, e iam depois pra Croácia e Montenegro.

Demos uma olhada no mapa, mas a verdade é que eu estava meio perdido. Paramos uma sérvia na rua pra pedir informação, e ela foi bem gente boa. Disse que estava indo pra perto da rua do hostel, e foi acompanhando a gente. Ela foi contando no caminho sobre os lugares interessantes que poderíamos conhecer na cidade, e também sobre os tempos difíceis durante a guerra de 1999, quando a cidade foi bombardeada pela OTAN.

Chegamos ao Hedonist Hostel, que fica na ulitsa (rua) Simina, uma rua tranquila e arborizada.

8B40112F2219AC6817143FB68C4366ED.jpg
DSC00775.jpg
DSC00767.jpg

A recepcionista do hostel foi bem simpática e fez maior festa quando falei que era brasileiro. Me deu várias dicas de bares e restaurantes legais. A russa e a ucraniana queriam ficar num quarto só pra elas, mas acharam caro e resolveram ficar num quarto coletivo. Só que elas ficaram boladas quando descobriram que o hostel só tinha quarto misto (bem normal nos hostels, e as gringas em geral não tem frescura com isso). Enfim, elas reclamaram com a recepcionista e deram um jeito de ficar em outro quarto coletivo que estava vazio. Sumiram. Se trancaram no quarto e não vi mais as duas depois. Acho que ficaram com medo de mim, ehhehe. Podiam ter pelo menos me agradecido pela “carona” até o hostel !!

O quarto onde fiquei tinha 4 beliches e banheiro dentro. Ar condicionado gelando ! Era tudo que eu mais precisava. Paguei R$41 por dia pra ficar lá.

DSC00764.jpg
DSC00765.jpg

Tomei um merecido banho. Já passava de 17h e bateu uma fome sinistra. Mesmo morto de cansado, ainda tive forças para caçar alguma coisa pra comer.

Studentski park, ao lado do hostel:

8B41A6772219AC6817AF3C289BDB4659.jpg

Tróleibus:

8B427C8C2219AC6817C740F923D084A9.jpg

Knez Mihailova, a principal rua de pedestres da cidade.

8B434DD52219AC6817B0A61B938F37F2.jpg

Fonte de água potável, onde o pessoal também aproveitava pra se refrescar um pouco no calorão que estava fazendo.

8B440A272219AC681784DE9606223FC2.jpg

Achei uma lanchonete grega que vendia gyro pita. Comi um por 280 dinares (R$7).

DSC00774.jpg

Não tinha forças pra fazer mais nada. Tinha um anjinho me falando “vai dormir ! vc precisa !”, e um diabinho falando “dormir, dorme no Rio, em reais ! Aqui não, pô !!”. Dessa vez, mas só dessa vez, resolvi ignorar o diabinho e dar ouvidos ao anjinho. Voltei logo pro hostel e desabei na cama.

Publicado por alexpt 15:21 Arquivado em Sérvia

Envie por email este textoFacebookStumbleUpon

Índice

Seja o primeiro a incluir um comentário sobre este texto.

Comments on this blog entry are now closed to non-Travellerspoint members. You can still leave a comment if you are a member of Travellerspoint.

Informe abaixo os detalhes da sua conta no Travellerspoint

( O que é isso? )

Se você não é ainda um membro do Travellerspoint, inscreva-se grátis.

Inscreva-se no Travellerspoint