Um blog do Travellerspoint

Dia 10 - Rodes - Bucareste

sunny 23 °C

Último dia em Rodes. Fizemos o check out no hotel, e antes de ir para o aeroporto, aproveitamos para dar uma volta na Cidade Antiga, que só tínhamos conhecido de noite.

DSC09680.jpg
DSC09679.jpg
DSC09682.jpg
DSC09683.jpg

O lugar durante o dia é bem diferente. Muito mais cheio.

Mapa da Cidade Antiga:

DSC09708.jpg

Mesquita:

DSC09685.jpg
DSC09709.jpg
DSC09710.jpg

Lojas de souvenirs:

DSC09689.jpg

Grife :)

DSC09701.jpg

Cardápio com pratos gregos:

DSC09686.jpg

Uma das praças da Cidade Antiga:

DSC09690.jpg

Muitos restaurantes tem “roof top” (terraço):

DSC09693.jpg
DSC09694.jpg
DSC09702.jpg

Ruínas de uma igreja bizantina:

DSC09696.jpg

Uma parte mais tranquila da Cidade Antiga, onde há algumas residências.

DSC09703.jpg
DSC09704.jpg
DSC09707.jpg

Um dos portões da Cidade Antiga:

DSC09697.jpg

Praia em frente às muralhas:

DSC09698.jpg
DSC09699.jpg

Vendedor de esponjas:

DSC09711.jpg

Voltamos pro hotel para buscar a bagagem, e pegamos o ônibus para o aeroporto. 1h de voo até Atenas, e mais 1:30 até Bucareste, a capital da Romênia (e não da Bulgária, como muitos pensam, ehhe).

Para os brasileiros em geral, a Romênia tem um “que” de mistério, e nos faz lembrar histórias sombrias do Conde Drácula na Transilvânia, um lugar que associamos a castelos mal assombrados, vampiros, noites sinistras de tempestades com relâmpagos, morcegos, e teias de aranha. Isto é mais ou menos como dizer que no Brasil vivemos todos em tribos canibais sem energia elétrica em meio a uma densa floresta tropical. Uma breve leitura num guia qualquer comprova que a Romênia não é nada do que imaginamos, e tem muitas atrações: cidades medievais, castelos (sem vampiros e morcegos !), montanhas nevadas com estações de esqui no inverno, muita festa durante o verão (principalemente no litoral do Mar Negro), e preços baixos. Tem ainda a proximidade do idioma romeno, que é de origem latina assim como o nosso português.

No aeroporto de Bucareste, sacamos dinheiro num caixa eletrônico. A moeda da Romênia é o leu (lei, no plural).

DSC09717.jpg

Pegamos o ônibus no aeroporto para o centro da cidade (30 min, 4,30 lei = R$2,70).

Nos hospedamos no X Hostel, que fica bem no “pico” de Bucareste. Quarto duplo (com banheiro dentro) e ar condicionado por R$55/pessoa a diária.

DSC09719.jpg
DSC09764.jpg
DSC09784.jpg

Começamos os trabalhos com uma cerveja romena Timisoreana, que compramos num mercado por 4 lei (R$2,50 a lata de 500ml)

DSC09720.jpg

O hotel ficava a poucas quadras do bairro de Lupscani, que é uma Lapa multiplicada por 1000. Um monte de bares/boates. Ruas fervilhando de gente. 6ª feira. Romenas lindas e cheirosas pra todos os lados. Tínhamos certeza de que a noite ia bombar !!!

DSC09723.jpg
DSC09724.jpg
DSC09748.jpg

O legal de Lupscani é que nenhum dos bares/boates cobra entrada, então você pode entrar em vários numa única noite. O lugar está ruim ? É só sair e procurar um melhor, sem ter que pagar outra entrada. Esse esquema jamais daria certo no Brasil, pois as pessoas tem o hábito de beber na rua antes de entrar nos estabelecimentos. Os bares não iriam faturar muito e teriam que cobrar entrada. Além disso, tem a questão do nível dos frequentadores, que com certeza seria ruim num lugar que não cobrasse entrada.

Achei toda a região muito bem policiada. Várias patrulhas da polícia ficam paradas nas entradas do bairro, e muitos policiais ficam circulando pelas ruas dos bares.

Entramos primeiro no Club A e degustamos uma outra cerveja romena, a Bergenbier (5 lei = R$3,10, garrafa de 500ml). E ainda ganhava um shot de vodka com Red Bull. O lugar fica no porão de um bar, e é meio alternativo. Tocava rock (romeno e internacional). Praticamente todo mundo fumava lá, o que tornava do lugar uma autêntica câmara de fumaça. 80% de homem. Só valeu a pena pela cerveja barata.

DSC09728.jpg

A segunda escala foi neste bar, que estava bem melhor, mas a cerveja italiana Peroni custava o dobro.

DSC09729.jpg

Entramos nuns 10 bares. Estava tudo bombando!!! O melhor de todos, sem duvida, foi o Barbero. Além da numerosa fauna feminina presente, esse bar era muito engraçado. A temática da decoração era, como o nome indica, um barbeiro.

DSC09757.jpg
DSC09736.jpg
DSC09740.jpg

Esse outro bar parecia uma biblioteca:

DSC09752.jpg
DSC09754.jpg
DSC09755.jpg
DSC09743.jpg

Muito criativo esse painel na parede acima dos mictórios no banheiro masculino de um dos bares. As fotos são auto-explicativas :)

DSC09807.jpg
DSC09808.jpg
DSC09809.jpg

Nos outros bares, o preço da cerveja variava entre 6 e 12 lei (R$3,70 a R$7,50). Ficamos peregrinando de bar em bar até de manhã cedo, quando comemos um Gyro Pita e voltamos pro hostel. Que noite !!!

DSC09759.jpg

Chegando no hostel de manhã:

DSC09783.jpg

Publicado por alexpt 13:40 Arquivado em Roménia

Envie por email este textoFacebookStumbleUpon

Índice

Comentários

Maneiro PG!

por Marcelo

Comments on this blog entry are now closed to non-Travellerspoint members. You can still leave a comment if you are a member of Travellerspoint.

Informe abaixo os detalhes da sua conta no Travellerspoint

( O que é isso? )

Se você não é ainda um membro do Travellerspoint, inscreva-se grátis.

Inscreva-se no Travellerspoint