Um blog do Travellerspoint

Dia 13 - Dahab

sunny 33 °C

Acordamos tarde (10h). Dormimos looongas 11h de sono.

A pousada era show de bola para o preço, inacreditáveis R$17 a diária para cada um.

Europa_2007_515.jpg
Europa_2007_516.jpg
Europa_2007_517.jpg
Europa_2007_518.jpg

Tomamos café da manhã na beira da piscina.

Na pousada havia uma operadora de mergulho. Dahab é conhecida por ter excelentes pontos de mergulho, e tem dezenas de operadoras. Como já tinha 3 anos que eu não mergulhava, fiz um curso teórico de reciclagem da PADI (conhecido como PADI Open Water Diver Review). O instrutor era egípcio, e entender o inglês dele foi bem sinistro. O pior é que o nome dos equipamentos de mergulho em inglês é bem diferente. O único equipamento que tem nome igual é o octopus. Mas a gente se entendeu. Fiz o curso de 1h, uma provinha rápida, e já estava preparado para fazer o primeiro mergulho no Mar Vermelho !!! O Sascha não tem carteira da PADI e não pôde mergulhar.

Comprei um pacote com 2 mergulhos, translado de jipe e aluguel completo de equipamento por apenas 35 euros !!! Muito mais barato que no Brasil !

Saímos de jipe em direção ao Canyon, um dos muitos pontos de mergulho de Dahab.

Europa_2007_519.jpg
Europa_2007_523.jpg
Europa_2007_526.jpg
Europa_2007_530.jpg

Para mergulhar em Dahab, não é necessário barco. Os pontos de mergulho são todos na praia.

Europa_2007_533.jpg

Com Said, o dive master egípcio da operadora, que mergulhou comigo:

Europa_2007_536.jpg

O mergulho foi muito maneiro. Água cristalina e quente (28 graus), visibilidade acima de 10m, vida marinha abundante, corais espetaculares !

canyon.jpg

Pegamos o jipe novamente com destino ao famoso Blue Hole, o ponto de mergulho mais famoso de Dabab.

Camelo no caminho:

Europa_2007_540.jpg

Um vídeo que gravei no jipe:

O Blue Hole é um lugar incrível, único no mundo. A poucos passos da areia, um enorme buraco de 130m de profundidade que atrai multidões de mergulhadores de vários países. Este é um dos lugares mais perigosos do mundo para mergulhar. O motivo disso é uma passagem (conhecida como "the arch") a 52m que é uma verdadeira armadilha, mesmo para mergulhadores experientes. Esta passagem liga o buraco para o mar aberto. O problema é que a profundidade máxima para mergulho recreacional é de 40m. Em profundidades maiores, o mergulhador começa a sentir os efeitos da narcose por nitrogênio (causada pela alta pressão do ar respirado do cilindro), deixando-o com sintomas semelhantes à embriaguez, o que é extremamente perigoso num mergulho. Mais de 50 mergulhadores já morreram no Blue Hole por terem desrespeitado o limite de 40m de profundidade. Mas os mergulhadores que respeitam os limites da PADI não correm risco algum.

O Blue Hole visto de cima:

Dahab-Blue-Hole.jpg

Entrada do Blue Hole a partir da praia:

Europa_2007_542.jpg
Europa_2007_543.jpg

Me preparando para mergulhar com Said, o dive master da operadora de mergulho:

Europa_2007_554.jpg
Europa_2007_555.jpg

O mergulho foi espetacular ! O Blue Hole é tão profundo, que não dava para ver o fundo do mar. O paredão de corais descia até o infinito azul. Peixes de todos os tipos e tamanhos passavam entre a gente. Sensacional !!!

blue_hole.jpg

Almoçamos num pequeno restaurante para mergulhadores. Comi um prato típico egípcio, arroz com frango desfiado e um molho picante.

Europa_2007_548.jpg

O Senhor Camelo posando para foto:

Europa_2007_549.jpg

A praia e os restaurantes:

Europa_2007_553.jpg

O memorial aos mergulhadores que morreram no Blue Hole:

Blue_hole_memorial.jpg

Voltamos pra pousada, tomamos um banho, e fomos numa lanchonete perto do hotel. Comemos falafel no pão árabe. Tomei um suco de algo que não lembro o nome, mas era muito bom, imagino que seja alguma fruta típica de lá.

Europa_2007_559.jpg

A noite, fomos tomar uma cerveja num bar na orla. Tinha DJ e uma pista de dança, mas estava bem fraco, devia ter uns 5 homens para cada mulher. Faz sentido: as mulheres egípcias não saem à noite, mas os homens de lá saem. Moral da história: as poucas mulheres na pista eram as estrangeiras, disputadas a tapa pelos homens egípcios e estrangeiros. As gringas gordinhas ficavam se achando !!! É a lei do mercado. Jogar nestas condições não dava. Era como jogar bola num time de 2, contra um time de 10. Não ficamos nem meia hora lá ! Fomos dormir cedo pra aproveitar melhor o dia seguinte !!!

Publicado por alexpt 14:00 Arquivado em Egito

Envie por email este textoFacebookStumbleUpon

Índice

Comentários

Achei o Egito detestável. Não vou lá nem por causa de Luxor.

por Enaldops

Comments on this blog entry are now closed to non-Travellerspoint members. You can still leave a comment if you are a member of Travellerspoint.

Informe abaixo os detalhes da sua conta no Travellerspoint

( O que é isso? )

Se você não é ainda um membro do Travellerspoint, inscreva-se grátis.

Inscreva-se no Travellerspoint